terça-feira, 5 de março de 2024

Autora promove lançamento de livro na Biblioteca Pública de Piracicaba

Margareth Tassinari realiza encontro e sessão de autógrafos de "Por um vaso de hortênsias" nesta sexta-feira (08/03), às 19 horas

Margareth Tassinari promove evento de lançamento do livro Por um vaso de hortênsias em Piracicaba nesta sexta-feira (08/03). Encontro com sessão de autógrafos acontecerá na Biblioteca Pública Municipal Ricardo Ferraz de Arruda Pinto, a partir das 19 horas.

A obra, que marca a estreia da fonoaudióloga e professora na literatura, narra a história de habitantes da mesma rua sem saída de uma cidade segura e próspera. Ao pensar uma utopia possível, a autora mostra os conflitos, as peculiaridades e os comportamentos de personagens de oito casas diferentes, que vivem num mundo sem desigualdades de gênero, preconceitos sociais e diferenças de classe.

Neste enredo composto majoritariamente por mulheres, a escritora lança um olhar para as distintas formas de amor e como elas aparecem no cotidiano ao tratar sobre os relacionamentos entre pares românticos, avós e netos, irmãos, amigos e vizinhos. Todos os personagens possuem os próprios antagonismos, mas estão em busca de um objetivo: encontrar a felicidade.

FICHA TÉCNICA 
Título: Por um vaso de hortênsias
Autora: Margareth Tassinari
Editora: Insular
ISBN: 9788552404101
Páginas: 128 
Preço: R$ 46 (físico)
Onde encontrar: Editora Insular

Lançamento do livro “Por um vaso de hortênsias”
Quando: sexta-feira (08/03)
Horário: das 19 horas às 21 horas
Onde: Biblioteca Pública Municipal Ricardo Ferraz de Arruda Pinto
Endereço: rua Saldanha Marinho, 333 – Centro, Piracicaba

Sobre a autora: Nascida na cidade de Campinas, em São Paulo, Margareth Tassinari é fonoaudióloga clínica. Também ministrou aulas de Leitura e Produção de Texto no Centro Universitário São Camilo e na Universidade São Francisco. Apaixonada por livros desde a infância e com interesse particular pela literatura russa, agora explora o mercado literário com o lançamento de Por um vaso de hortênsias, que marca sua estreia como autora.

Redes sociais da autora:  
Instagram: @margareth.tassinari.3
Facebook: Margareth Tassinari

 

sexta-feira, 1 de março de 2024

Como recomeçar após anos de convivência com traumas e violência?

A psicanalista Eline Sato dialoga com as mulheres sobre abuso, relações familiares tóxicas, transtornos mentais e construção de vínculos saudáveis em novo romance "Segredos do Passado"

Myla é uma jovem mulher, feliz e radiante, mas que leva consigo momentos marcados por tragédias, medo e violência psicológica. Ela é a protagonista de Segredos do passado, novo romance da escritora e psicanalista Eline Sato, que expõe as duras tentativas e caminhos percorridos por uma vítima de relacionamento tóxico para se recompor, refazer a própria vida e lidar com as sombras do que viveu.

Quando decide fugir para o Rio de Janeiro, a mineira reinventa sua identidade, faz novos amigos e amores, como Vincenzo, um jovem e bonito advogado criminal. No entanto, quando a vida parecia lhe trazer paz, o passado tóxico e tumultuado volta a assombrá-la: o ex-marido, Tarcísio, a rastreia e desencadeia uma série de eventos que a colocam em uma encruzilhada entre buscar justiça ou aceitar um acordo para evitar ainda mais revelações dolorosas do passado.

Em meio ao desespero, Myla recorre ao sexo como válvula de escape e conta com Vincenzo para isso. À medida que a trama se desenrola no cenário jurídico de Belo Horizonte, revela também um assassinato inesperado e retrata a vulnerabilidade das vítimas diante da lei, quando confrontadas com homens socialmente influentes. Neste processo de enfrentamento do medo, a protagonista compreende a importância dos anos de terapia para lutar contra os traumas e injustiças.

Estava frio, vesti um casaco, o sol ainda não tinha nascido. Eu precisava
fazer algo que nunca tive coragem! Foram anos de terapia e uma luta gigante
comigo mesma para aceitar o que o destino tinha separado para mim, e tinha
chegado o momento de consertar as coisas [...]. 
(Segredos do passado, p. 210)

Dividido em dois volumes, o enredo é majoritariamente narrado em primeira pessoa pela protagonista, mas o olhar também é compartilhado com Vincenzo e a melhor amiga Carol. Ao desenvolver esses personagens complexos em um misto de suspense e mistério, Eline Sato explora a sensualidade e redescobertas do prazer feminino. Ao mesmo tempo, evidencia a importância da saúde mental e da amizade como apoio a vítimas de ambientes familiares abusivos.

Para trazer tudo isso de forma responsável aos leitores, a autora contou com revisão técnica de profissionais da área da saúde e do direito. Assim, eleva a narrativa para além de um suspense romântico com cenas eróticas. Segredos do Passado é uma ferramenta de reflexão profunda sobre os dilemas da cultura patriarcal ainda presentes na sociedade, onde a vítima – majoritariamente mulheres – é tida como vilã.

FICHA TÉCNICA

Título: Segredos do Passado (Parte 1 e parte 2)
Autora: Eline Sato
Editora: LN Editorial
ISBN: 978-658838428-2 | 978-658838429-9
Páginas: 480 e 500
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 79,90 | R$ 12,99 (e-book)
Onde comprar: Livros Nacionais (pré-venda combo) | Amazon (e-Book)

Sobre a autora: Eline Sato é natural de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Analista de Sistemas, com pós-graduação em Logística, ela se dedicou à área de exatas por 14 anos, até que decidiu abrir uma empresa de eventos para casais. Em paralelo, aprofundou-se em estudos sobre Psicologia Comportamental e Psicanálise, tornando-se psicanalista. Ao testemunhar muitas histórias de amor, encontrou a inspiração para escrever.

A obra Tudo por um sonho em PARIS, lançada em 2017, marcou o início de sua carreira literária, que já conta com sete romances e contos publicados. Em suas histórias, Eline se concentra em relatar os desafios do amor e capacidade humana de superação das mágoas e adversidades da vida. O suspense romântico adulto Segredos do Passado é a criação mais recente da autora.

Redes sociais da autora:

Instagram: @eline_sato
Facebook: /ElineSatoWriter

Site da autora: www.elinesato.com.br  

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2024

Autor best-seller reconta a maior revolta indígena do Brasil em romance épico

Ficção histórica de Víktor Waewell explora a relevância da Confederação dos Tamoios, ocorrida em São Paulo e no Rio de Janeiro no período colonial

A fundação de duas das mais importantes cidades do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo, está intrinsecamente ligada a um conflito ainda pouco lembrado na História do país, a nossa maior revolta indígena: a Confederação dos Tamoios. Esse embate, que viu décadas de grandes batalhas pelo atual Sudeste brasileiro, é pano de fundo para o novo romance do premiado autor Víktor WaewellGuerra dos Mil Povos.

As batalhas entre povos indígenas e colonizadores portugueses se deram, entre outros locais, em plena Baía de Guanabara, no Estuário de Santos e nas matas ao redor da então Vila de São Paulo, na segunda metade do século XVI. Mesmo sendo uma obra de ficção, os principais acontecimentos e grande parte dos personagens são históricos, entre caciques, padres jesuítas e autoridades portuguesas, sempre com base em vasta pesquisa e com revisão pelos historiadores Gláucio Cerqueira e Náuplia Lopes.

Em meio à reconstrução minuciosa do contexto, Waewell traça um enredo vibrante e declarado pelos leitores como impossível parar de ler, com destaque para uma história de amor em meio à guerra. Afonso, protagonista da obra, é um ex-guerreiro português que se apaixona por Aiyra, uma nativa em busca de vingança e completamente imersa no embate contra a coroa.

Afonso viu Aiyra pegar uma corda no saco de viagem, o que seria para amarrá-lo. A lâmina pressionou mais a garganta, de modo que mal poderia falar sem se cortar. Fios de suor corriam pelo corpo. Seu coração galopava. Eram muitas as histórias sobre os que eram apanhados com vida pelos nativos, todas horrendas. (Guerra dos Mil Povos, p. 139)

A trama apresenta outros personagens igualmente cativantes, como Kaiyke, o irmão gêmeo de Aiyra, Sebastião, um templário que tenta enriquecer com o comércio escravista, e Heloísa, uma prostituta que decidiu nunca mais se deitar por dinheiro, com núcleos paralelos que envolvem amor e ódio, amizades e traições, e pitadas de humor. O estilo único da narrativa traz uma experiência vívida, como se o leitor estivesse nas cenas.

Por meio de uma reconstituição histórica fidedigna, Víktor Waewell apresenta, com riqueza de detalhes, a ambientação e as especificidades do momento que permanece um dos maiores símbolos nacionais de resistência e preservação da cultura indígena. Da mesma forma, permite ao leitor familiarizar-se com o contexto em que se deu a criação de São Paulo, logo no início do conflito, e do Rio de Janeiro, fundada por Estácio de Sá como maneira de firmar autoridade sobre o território que, ao final da revolta, acabou conquistado.

Ficha técnica 

Título: Guerra dos Mil Povos 
Autor: Víktor Waewell 
ISBN: 978-65-00-83554-0 
Páginas: 512 
Preço: R$ 54,00 (físico) | R$ 24,90 (e-book) 
Onde encontrar: Amazon 
 

Sobre o autor: Víktor Waewell é uma das novas vozes da literatura brasileira e tem foco em ficção histórica. Emprega rigor acadêmico no trabalho literário a partir de vasta pesquisa e revisão por historiadores. “Novo Mundo em Chamas”, romance de estreia do autor, tornou-se um best-seller e foi semifinalista do Oceanos 2021, um dos maiores prêmios literários de língua portuguesa. Guerra dos Mil Povos é o segundo lançamento do escritor e também tem como base um período importante da história brasileira. 

 

Redes Sociais: Instagram | Facebook | Youtube | Site  

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024

Álbum de figurinhas dos super-heróis brasileiros

O álbum de figurinhas Grandes Heróis BR terá formato21 x 29,7 cm e 160 figurinhas autoadesivas, totalmente em cores. Para viabilizar a publicação, o título está em campanha na plataforma colaborativa Catarse, que terá início no dia 30 de Janeiro, Dia do Quadrinho Nacional.

Com o advento da internet, os aguerridos autores nacionais de super-heróis puderam levar suas obras para um público cada vez maior, com personagens de identidade própria.

Para manter os leitores a par do que vem sendo produzido dentro do gênero no Brasil, o quadrinhista Lorde Lobo criou a iniciativa Grandes Heróis BR, a qual conta com um canal no YouTube, páginas nas redes sociais e selo editorial próprio. E é justamente este selo editorial que traz um álbum de figurinhas só de super-heróis brasileiros.

Servindo como uma verdadeira vitrine da produção nacional - visto que, para figurar nesse álbum o personagem precisa ter tido, pelo menos, uma HQ publicada, de forma impressa ou virtual - o álbum conta com uma grande seleção de super-heróis, super-heroínas e anti-heróis brasileiros.

O projeto é uma produção dos artistas Lorde Lobo, Rom Freire, Lunyo Alves, Fito Cordeiro e Rapha Gomide. 

Fonte: https://universohq.com/

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2024

'20 Dias em Mariupol', indicado ao Oscar de melhor documentário em longa-metragem, chega aos cinemas brasileiros em 7 de março

Filme de Mstyslav Chernov, vencedor do prêmio Pulitzer, reúne registros de um grupo de jornalistas que ficaram presos na cidade de Mariupol, na Ucrânia, durante ataque da Rússia

Veja o trailer

“20 Dias em Mariupol”, filme dirigido por Mstyslav Chernov, entra em cartaz oficialmente no Brasil em 7 de março de 2024, com distribuição da Synapse Distribution. Indicada ao Oscar deste ano na categoria de melhor documentário em longa-metragem, e vencedora do Festival de Sundance, a produção acompanha um grupo de jornalistas ucranianos que registram a invasão da Rússia na cidade de Mariupol. Sem saída, a equipe passa por desastres em alta escala, como o bombardeamento de um hospital-maternidade. Assista ao trailer legendado aqui e acesse fotos neste link.

Mstyslav Chernov é um cineasta e fotojornalista vencedor do prêmio Pulitzer pelo trabalho de cobertura do ataque retratado no filme. Já cobriu conflitos no Iraque, Afeganistão e em Kiev, capital da Ucrânia. Para compor o documentário, ele e seus companheiros de equipe — correspondentes da The Associated Press, também produtora do longa — estiveram presentes desde o início da invasão russa, do primeiro bombardeio ao corte de água, de suprimentos e das torres de sinal. Também foram os últimos jornalistas a permanecer na cidade. Enquanto filmavam a situação local, fugiam dos soldados russos para não serem capturados.

“A primeira reação é o caos. As pessoas não sabem o que está acontecendo e entram em pânico. No começo, eu não consegui entender por que Mariupol desmoronou tão rapidamente. Agora sei que foi por falta de comunicação. Sem nenhuma informação saindo de uma cidade, sem fotos de prédios demolidos e crianças morrendo, as forças russas podiam fazer o que quisessem. Se não fosse por nós, não haveria nada (exposto). É por isso que corremos tantos riscos para poder mostrar ao mundo o que vimos, e foi isso que fez com que a Rússia estivesse suficientemente brava para nos caçar. Nunca achei que quebrar o silêncio fosse tão importante”, afirma Chernov.

Camuflada na cidade, a equipe de correspondentes presenciou muitas mortes nas ruas e em abrigos provisórios. Em um dos hospitais por que passaram, um policial ucraniano chegou a implorar para que deixassem a cidade: “Se eles (soldados russos) pegarem vocês, vão colocar todos na frente das câmeras e vão fazer vocês dizerem que tudo o que filmaram é mentira. Todos os seus esforços e tudo o que você tem feito em Mariupol será em vão”.

“20 Dias em Mariupol” já passou por quase 50 festivais internacionais, como Sundance - onde ganhou o prêmio de Melhor Documentário - Toronto e San Diego, conquistando mais de 20 prêmios no total. Além do Oscar 2024, o filme também está indicado ao BAFTA em duas categorias. No Rotten Tomatoes, o longa tem 100% de aprovação da crítica.

Sinopse

Indicado ao Oscar 2024. Guerra da Ucrânia: uma equipe de jornalistas fica presa dentro da cidade sitiada de Mariupol, após a invasão russa. Eles lutarão para continuar o trabalho de documentação das atrocidades do conflito.

Ficha técnica

Diretor: Mstyslav Chernov
Roteiro: Mstyslav Chernov
Produção: Mstyslav Chernov, Michelle Mizner, Raney Aronson-Rath e Derl McCrudden
Produção de campo: Vasilisa Stepanenko
Direção de Fotografia: Mstyslav Chernov
Edição: Michelle Mizner

Sobre a Synapse Distribution

A Synapse, selo de exibição da SOFA DGTL, licencia e lança comercialmente uma média de 50 filmes por ano. Em 2023 lançou mais de 10 filmes nos cinemas, entre eles ‘A Sindicalista’, com Isabelle Huppert, ‘Blue Jean’, vencedor do prêmio do público em Veneza, ‘Herói de Sangue’, com Omar Sy, e ‘Meu Amigo Extraordinário’, com Ben Kingsley.

Siga a Synapse Distribution nas redes sociais. 

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2024

“Os Senhores de Ur: O início” de Ricardo Quartim


Como sobreviver e salvar um mundo onde você é o herói, mas não se lembra de nada?

Os Senhores de Ur: O início é um romance de Sci-Fi, aventura, Espada & Feitiçaria, e ação em um ritmo eletrizante, sendo o primeiro de uma saga que se inicia no interior do Brasil, vai até os confins do universo e volta 14 mil anos no tempo. O livro foi o mais vendido da antiga editora no ano de 2018, tendo se esgotado em poucos meses. Agora, retorna quase seis anos depois em uma reedição caprichada pela Kayber Editora, graças ao visionário editor Franjo. A reedição foi ampliada e revisada, com várias melhorias em relação a original e pequenas modificações para se encaixarem nos volumes 2 e 3 da saga que serão publicados também pela Kayber. Com uma nova e impactante capa criada pelo ilustrador Paulo Tomson, este livro conterá também mais de 30 ilustrações, sendo mais de 10 coloridas, ao contrário do anterior que possuía em torno de 15, todas em preto e branco. A maioria das ilustrações são de quadrinhistas que trabalham para o mercado nacional e internacional de quadrinhos, entre eles Gabriel Andrade Jr que produziu com Alan Moore a série CROSSED + ONE HUNDRED (Crossed +100) e o espanhol Benito Gallego Sanchez que atualmente desenha as tiras de Tarzan com roteiros de Roy Thomas nos Estados Unidos. Também há um conto da Gaia escrito especialmente para essa Edição Especial de Colecionador, bem como um tratamento mais caprichado com ilustrações panorâmicas na guarda do livro retratando os mundos primitivos e tecnológicos de Ur, papel de melhor qualidade, dentre vários extras. Além do prefácio do jornalista Marco Moretti e de uma matéria de J. J. Marreiro sobre as referências utilizadas no livro, ainda há um texto inédito do escritor Marco Antônio Collares (Fórum do Conan) sobre a obra.

Escrito pelo escritor, roteirista e jornalista Ricardo Quartim, que se tornou conhecido por ser um dos mais antigos colaboradores da revista Mundo dos Super-Heróis desde o ano de 2008, também pelo videolog DROPS Ricardo Quartim no YouTube, de participações no programa Link Pop, da Record News, além de ter sido transformado em personagem de HQ, o super-herói Ricardo Quartim, o Quartzo Dourado que participou da saga Força Extrema sobre a regência de André Carim e publicada pela Editora Kimera.

Tornando a falar sobre o livro, ele está sendo elogiado por diversas personalidades do meio literário como o renomado escritor Rubens Francisco Lucchetti, e o escritor, editor e responsável pelo Fórum do Conan Marco Antônio Collares, apenas para citar alguns. Além dos três volumes que compõem a saga de Os Senhores de Ur, a Kayber também publicará uma Graphic Novel que é uma trama em quadrinhos a qual se passa durante os eventos do livro e um álbum de figurinhas da saga.

O Volume 1 de Os Senhores de Ur está disponível em pré-venda no Catarse e além do PDF e do livro físico, haverá vários pacotes que incluirão marca páginas, camisetas, pôsteres, canecas e até uma escultura de Urano e outra da Gaia, personagens principais.  A seguir, veja a sinopse do livro:

“Um homem misterioso deixa uma mulher grávida em um hospital e desaparece. A jovem morre após dar à luz. Um monstro alienígena surge e tenta matar o bebê. Uma das enfermeiras salva o pequeno Urano.

Quando cresce, Urano torna-se um renomado escritor de ficção científica. Mas ninguém sabe que suas histórias vêm de sonhos que tem desde criança.

Ao deparar-se com o monstro que retorna para tentar mata-lo novamente, Urano descobre parte de sua origem, que os sonhos que tem na realidade eram reais e faziam parte de um treinamento.

Com a ajuda de seu novo mentor, o velho Ral Q, Urano, descobre ser o salvador profetizado 14 mil anos atrás pelo profeta Hiran e deve retornar a Ur com a missão de libertar o planeta de Khaos.

Mas Urano não se lembra de nada e não sabe quem é amigo ou inimigo.

Durante essa jornada veremos o amadurecimento do herói, a busca pessoal por sua identidade, por seu amor e sua felicidade e de como essa busca pode interferir no destino de toda uma civilização.”

Também há um conto do Quartzo Dourado, pelo escritor Anderson Capodeferro, que liga a origem do Quartzo Dourado ao universo de Os Senhores de Ur, de uma maneira mais adulta e madura saindo um pouco do gênero de super-heróis para o qual ele foi criado e entrando mais no gênero de Sci-fi e Literatura Fantástica, e que sairá em e-book.

A seguir o elogio de algumas celebridades do meio literário e de quadrinhos!

Rubens Francisco Lucchetti (escritor) - "Ricardo Quartim e Os Senhores de Ur: O Início vêm provar que no Brasil existem obras de Fantasia na mesma tradição dos melhores trabalhos de autores como Edgar Rice Burroughs e Gardner Fox."

 Marco Moretti (escritor, jornalista, editor) - É realmente um livro cativante, não dá para ficar indiferente a ele. O Ricardo pega a gente pelo pescoço e não solta mais até o final. A medida em que a história avança, ficamos presos na poltrona querendo saber o que vem pela frente. Acho que só com autores do porte de Stephen King experimentei a mesma coisa

 Jean Gabriel Álamo (escritor e editor) - "Ricardo Quartim é um dos melhores e mais completos autores de Literatura Fantástica do Brasil."

Felipe Folgosi (roteirista e ator) - Amigos, confiram o lançamento incrível do amigo Ricardo Quartim! Vale a pena!!!

A seguir, minha bio mais detalhada:

Sou Ricardo Quartim, escritor, roteirista e jornalista especializado em quadrinhos e cultura nerd/geek, autor da saga de livros Os Senhores de Ur: O início. Fui redator da revista Mundo dos Super-Heróis desde 2008 (a maior publicação do gênero no país, que é referência no meio e de fama internacional), do site Laboratório Espacial, da página O Frango e do Jornal Empoderado no Facebook. Sou responsável pelo videolog DROPS Ricardo Quartim no YoutubeEx-editor e redator do extinto blog Chamando Superamigos. Já tive diversas participações em rede nacional no programa Link Pop pela Record News.  Seu personagem Urano, de Os Senhores de Ur, fez uma participação na mega saga em quadrinhos Alfa – A Primeira Ordem, da qual participam mais de 20 quadrinhistas nacionais, cada qual com seu personagem. E o próprio autor também foi transformado em personagem de HQ o super-herói Ricardo Quartim o Quartzo Dourado que participa da saga Força Extrema sobre a regência de André Carim e publicada pela Editora Kimera. Sob encomenda do empresário André Sanseverino escreveu o roteiro da HQ Max & Sparks ao lado do colega Anderson Capodeferro com arte da internacional Débora Caritá, e em parceria com a Audi do Brasil que fez a festa de lançamento e ajudou a promover e HQ. Participou na escrita de vários livros da Editora Europa da coleção de uma Enciclopédia sobre Super-Heróis, e também do livro da Editora Heroica O Império dos Gibis que ganhou o Troféu HQ Mix e foi um dos finalistas do Prêmio Jabuti. Participa ativamente como convidado de vários eventos como a JuntaGeek e InterComic na cidade de Ribeirão Preto, fazendo parte do Beco dos artistas de ambos e palestrando no primeiro. Participou de inúmeros debates na Livraria Cultura de Ribeirão Preto através do Nerdebate do qual fazia parte na época. Foi palestrante na Universidade Barão de Mauá na “Primeira Semana do Design – Barão de Mauá 2013” com o tema “Quadrinhos e Arte”.
Foi um dos indicados ao 33º prêmio Ângelo Agostini, na categoria “Contribuição ao Quadrinho Nacional”. Foi convidado pelo diretor de filmes, comerciais e clipes Adilson Borges, para participar do clipe da Banda O Velho Profeta, pois o diretor queria a participação de celebridades do meio nerd vestidas de super-heróis. É advogado formado pela UNAERP, Universidade de Ribeirão Preto.

 INFORMAÇÕES DETALHADAS SOBRE OS SENHORES DE UR!

O livro possui um clima de Flash Gordon e Star Wars no que tange as civilizações e locais, porém com uma geografia e mitologia próprias. Viagens no tempo também fazem parte da estrutura básica da narrativa e a trama possui paralelos temporais como na trilogia De Volta Para o Futuro e Exterminador do Futuro. Na parte primitiva de Ur o estilo é das histórias de Espada e Feitiçaria como as de Conan de Robert E. Howard. Já o ritmo da ação vem dos filmes da série de Indiana Jones.

Jornada do Herói de Joseph Campbell foi uma das bases para a criação da história, assim como mitos e fábulas de diversas regiões do mundo. Outras fontes de pesquisa foram a história da humanidade, as formas que os governantes de todas as épocas utilizavam como estratégia para governar e ludibriar o povo. Estratégias de guerra, utilização da fé do povo na religião para dominação etc.

 As inúmeras citações no livro sobre ufologia, civilizações intraterrenas, seres elementais, stargates, seres mitológicos etc., são através de muita pesquisa com base em fatos que apesar de contestáveis, muitos consideram verídicos exceto na parte da história que se passa no Planeta Ur onde nada mais é pesquisado e sim criado.  

quarta-feira, 31 de janeiro de 2024

Sinfônica de Indaiatuba oferece bolsa de estudos


CRÉDITO FOTO: FELIPE GOMES

Serão ofertadas 10 vagas em diferentes instrumentos

Com a proposta de estimular jovens que se dedicam ao estudo de instrumentos de corda e que buscam a profissionalização musical, a Associação Mantenedora da Orquestra Sinfônica de Indaiatuba (AMOJI) oferece 10 bolsas de estudo para o Bolsa Estímulo. Os interessados têm até dia 25 de fevereiro para se inscrever.

O processo seletivo será composto de duas etapas. Na primeira o candidato precisa enviar, no próprio formulário de inscrição, disponível aqui, um vídeo executando uma peça de livre escolha. Se aprovado, o candidato irá para a segunda fase, na qual fará uma audição presencial com uma peça de confronto. Todas as informações, inclusive sobre a segunda fase, estão disponíveis no edital, que pode ser acessado clicando aqui.

Os selecionados farão aulas regulares na escola e integrarão a Orquestra Jovem de Indaiatuba, realizando ensaios e concertos. “A proposta é fomentar esse contato do aluno com o mundo orquestral”, destaca o diretor artístico e maestro da Sinfônica, Paulo de Paula.

Para se candidatar ao Bolsa Estímulo é imprescindível que o estudante esteja no nível intermediário ou avançado nos seguintes instrumentos: violino, viola, violoncelo e contrabaixo. O formulário de intenção precisa ser preenchido e enviado até o dia 25 de fevereiro.

Esta é uma iniciativa da AMOJI (Associação Mantenedora da Orquestra Sinfônica de Indaiatuba), por meio da EMOSI, e com apoio da Prefeitura de Indaiatuba, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. Mais informações pelo WhatsApp (19) 97151-1150 ou pelo e-mail secretaria.osindaiatuba@gmail.com.

Sobre a AMOJI A Associação Mantenedora da Orquestra Jovem de Indaiatuba (AMOJI) é responsável pela manutenção da Orquestra Sinfônica de Indaiatuba, que vem se destacando por sua intensa atuação na divulgação e popularização da música orquestral. Realizando, anualmente, mais de uma dezena de concertos gratuitos, com participação de músicos do município de Indaiatuba (SP) e solistas de renome. Promove também o Encontro Musical de Indaiatuba (EMIn), que disponibiliza masterclasses para estudantes de música de todo o Brasil e uma programação cultural de concertos para a comunidade.

A Associação também é responsável por gerir e administrar a Banda Marcial, um projeto pioneiro idealizado pela secretária Municipal de Cultura, Tânia Castanho, em 2019 e tem a finalidade de desenvolver habilidades técnicas e compreensão teórica, na arte e no fazer musical; além de promover melhor qualidade de vida e expectativa profissional, por meio da música.

REDES SOCIAIS
Instagram orquestrasinfonicadeindaiatuba

Facebook orquestra.deindaiatuba 

terça-feira, 23 de janeiro de 2024

Exposição do 15º Salão dos Artistas Sem Galeria fica em cartaz até o dia 24/2 na paulistana Zipper Galeria

Thix - Um sofá perto da Janela, óleo sobre linho, 50 x 40 cm, 2023

A exposição da 15ª edição do Salão dos Artistas Sem Galeria, promovido pelo portal Mapa das Artes (www.mapadasartes.com.br e @mapadasartesoficial), fica em cartaz até o dia 24/2 na Zipper Galeria (www.zippergaleria.com.br), nos Jardins, em São Paulo (SP). Inaugurada no dia 18/1, a mostra traz obras dos dez artistas selecionados no evento, que contou com 255 inscrições (9% menos que em 2023, quando contou com 281 inscrições). A entrada é gratuita.

Foram selecionados Chiara Sengberg (SP), Clara A (SP), Fil Souza Vieira (RJ), Francisco Horta Maranhão (SP), Jamile Sayão (MG/SP), Lucas Ribeiro (RJ), Ramonn Vieitez (PE), Renan Henrique Carvalho (RJ), Thix (RS/RJ) e Vicente Brasileiro (AL/SP). O júri foi formado por Alice Granada (curadora independente), Hiro Kai (produtor independente) e Renato De Cara (curador independente e diretor do Paço das Artes-SP).

O Salão dos Artistas Sem Galeria tem como objetivo avaliar, exibir, documentar e divulgar a produção de artistas plásticos que não tenham contratos verbais ou formais (representação) com qualquer galeria de arte na cidade de São Paulo. O Salão tradicionalmente abre o calendário de artes em São Paulo e é uma porta de entrada para os artistas selecionados no circuito das artes.

O Salão dos Artistas Sem Galeria tem concepção e organização de Celso Fioravante, assistência de Lucas Malkut e projeto gráfico de Cláudia Gil (Estúdio Ponto).

Histórico do Salão dos Artistas Sem Galeria

A 1ª edição do Salão dos Artistas Sem Galeria (2010) selecionou os artistas Affonso Abrahão (SP), Amanda Mei (SP), Bartolomeo Gelpi (SP), Bettina Vaz Guimarães (SP), Christina Meirelles (SP), João Maciel (MG), Luiz Martins (SP), Rodrigo Mogiz (MG), Pedro Wirz (brasileiro radicado na Suíça) e Sandra Lopes (SP). O júri de seleção foi composto pelo curador Cauê Alves e pelos galeristas Mônica Filgueiras e Daniel Roesler. As mostras aconteceram na Casa da Xiclet e na Matilha Cultural. Os premiados desta edição foram Amanda Mei, Bartolomeo Gelpi e Bettina Vaz Guimarães.

A 2ª edição do Salão (2011) selecionou os artistas Maria Luisa Editore, Anne Cartault d´Olive, Adriano Amaral, Camila Alvite e Tatewaki Nio (São Paulo/SP); Sidney Amaral (Mairiporã/SP); Roma Drumond (Rio de Janeiro/RJ); Osvaldo Carvalho (Niterói/RJ); Luiz Rodolfo Annes (Curitiba/PR); e Tatiana Cavinato (Belo Horizonte/MG). O júri de seleção foi formado por três galeristas de São Paulo: Fábio Cimino (Zipper), Juliana Freire (Emma Thomas) e Wagner Lungov (Central Galeria de Arte Contemporânea). A premiada desta edição foi Camila Alvite.

 A 3ª edição do Salão (2012) selecionou os artistas Cris Faria (baiano radicado em Zurique, Suíça), Danielle Carcav (RJ), Diego de los Campos (SC), Edney Antunes (GO), Julio Meiron (SP), Maria Isabel Palmeiro (RJ), Pedro di Pietro (SP), Roberta Segura (SP), Rodrigo Sassi (SP) e Victor Lorenzetto Monteiro (ES). Os artistas foram selecionados pelos galeristas Jaqueline Martins, Henrique Miziara (Pilar) e Marcelo Secaf (Logo). O premiado desta edição foi Rodrigo Sassi.

A 4ª edição do Salão (2013) selecionou os artistas Fábio Leão (AL/SP), Layla Motta (SP), Paula Scavazzini (SP), Viviane Teixeira (RJ), Elizabeth Dorazio (MG/SP), Roberto Muller (RJ), Betelhem Makonnen (Etiópia/RJ), Fabíola Chiminazzo (PR/SP), Michelly Sugui (ES) e AoLeo (RJ). O júri de seleção foi formado pelo galerista Ricardo Trevisan (Casa Triângulo), pelo curador e professor da FAAP Fernando Oliva e pelo curador do MAM de Goiás Gilmar Camilo (GO). Três artistas empataram e foram premiados: Fábio Leão, Fabíola Chiminazzo e Layla Motta.

A 5ª edição do Salão (2014) selecionou os artistas Clara Benfatti (França/SP), Flora Rebollo (SP), Zed Nesti (RJ/SP), Guilherme Callegari (SP), Sheila Ortega (SP), Marcos Akasaki (SP), Heleno Bernardi (MG/RJ), Daniel Duda (PR), Regina Cabral de Mello (EUA/RJ) e Tchelo (SP). O júri de seleção foi formado pelos curadores João Spinelli e Paula Braga e pelo galerista Elísio Yamada (Galeria Pilar) O premiado foi Daniel Duda.

 A 6ª edição do Salão (2015) selecionou os artistas Andrey Zignnatto (SP), Charly Techio (SC/PR), Cida Junqueira (SP), Evandro Soares (BA/GO), Fernanda Valadares (SP/RS), Lucas Dupin (MG), Marcos Fioravante (PR/RS), Myriam Zini (Marrocos/SP), Piti Tomé (RJ) e Thais Graciotti (ES/SP). O júri foi formado pelos curadores Adriano Casanova, Enock Sacramento e Mário Gioia. O premiado foi Andrey Zignnatto.

A 7ª edição do Salão (2016) selecionou os artistas Bruno Bernardi (GO/SP; natural de Goiânia, mas radicado em São Paulo), Daniel Antônio (MG/SP), Daniel Jablonski (RJ), Felipe Seixas (SP), Giulia Bianchi (SP), Marcelo Oliveira (RJ), Mariana Teixeira (SP), Renan Marcondes (SP), Renato Castanhari (SP) e Sergio Pinzón (Colômbia/SP). O júri foi formado pelos curadores Jacopo Crivelli Visconti, Marta Ramos-Yzquierdo e Douglas de Freitas. O premiado foi Daniel Jablonski.

A 8a edição do Salão (2017) selecionou os artistas Lula Ricardi (SP), Maura Grimaldi (SP), Jefferson Lourenço (MG), Marcelo Barros (SP), Gunga Guerra (Moçambique/RJ), Marcelo Pacheco (SP), Luciana Kater (SP), Cesare Pergola (Itália/SP), Juliano Moraes (GO) e Cristiani Papini (MG). O júri foi formado por Adriana Duarte (galerista capixaba da paulistana Casa da Xiclet), Paula Alzugaray (jornalista e editora da revista “Select”) e Rodrigo Editore (galerista e sócio da também paulistana galeria Casa Triângulo). O premiado foi o mineiro Jefferson Lourenço.

A 9ª edição do Salão (2018) selecionou os artistas Angela Od (RJ), Caio Pacela (SP/RJ), Renata Pelegrini (SP), Mercedes Lachmann (RJ), João GG (RS/SP), João Galera (PR/SP), David Almeida (DF/SP), Élcio Miazaki (SP), Sonia Dias (SP) e Yoko Nishio (RJ). O júri foi formado por Fernanda Resstom (Galeria Central), Nathalia Lavigne (curadora independente) e Renata Castro e Silva (Galeria Carbono). A artista premiada foi a carioca Angela Od.

A 10a edição do Salão (2019) selecionou os artistas Adriana Amaral (SP), Aline Moreno (SP), André Souza (BA), Carol Peso (MG), Coletivo Lâmina (Gabriela De Laurentiis e João Mascaro; SP), Edu Silva (SP), Fernanda Zgouridi (PR/SP), Iago Gouvêa (MG), Stella Margarita (Uruguai/RJ) e Xikão Xikão (MG). O júri foi formado por Andrés Inocente Martín Hernández (curador e diretor do espaço Subsolo - Laboratório de Arte, em Campinas), José Armando Pereira da Silva (jornalista, escritor, pesquisador e membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte) e Luciana Nemes (educadora, produtora e coordenadora do Museu da Energia de São Paulo). Foram premiados os artistas Stella Margarita (1º lugar), Edu Silva e André Souza, que empataram e dividiram o 2º e o 3º prêmio.

A 11a edição do Salão (2020) selecionou os artistas Adriano Escanhuela (SP), Aline Chaves (RS); Avilmar Maia (MG); Diego Castro (SP); Fernando Soares (SP); Gustavo Lourenção (SP); Myriam Glatt (RJ); Nilda Neves (BA/SP); Rafael Pajé (SP) e Rosa Hollmann (SP/RJ). O júri foi formado por Jairo Goldenberg (galerista do J. B. Goldenberg Escritório de Arte); Marlise Corsato (diretora da Galeria Kogan Amaro) e Renato De Cara (curador independente). Foram premiados os artistas Fernando Soares (1º lugar), Rosa Hollmann (2º lugar) e Myriam Glatt (3º lugar).

A 12ª edição do Salão (2021) selecionou Ana Andreiolo (RJ), André Bergamin (RS), Evandro Angerami (SP), Laura Villarosa (Itália/RJ), Leonardo Luz (RJ), Marc do Nascimento (SP), Mateus Moreira (MG), Paloma Mecozzi (SP), Rafaela Foz (SP) e Thiago Fonseca (RJ/MA). O júri foi formado por Fernando Oliva (curador do MASP), Julie Dumont (curadora independente e criadora do projeto The Bridge Project) e Jurandy Valença (jornalista, curador independente, produtor cultural e poeta). Foram premiados os artistas Thiago Fonseca (RJ/MA; 1º lugar), Mateus Moreira (MG; 2º lugar) e Rafaela Foz (SP; 3º lugar).

A 13ª edição do Salão (2022) selecionou os artistas Bruno Gularte Barreto (RS), Cláudia Lyrio (RJ), Cynthia Loeb (SP), Diogo Santos (RJ), Igor Nunes (RJ), Kika Diniz (RJ), Liz Lopes (RJ), Luiza Kons (PR), Paulo Jorge Gonçalves (RJ) e Ronaldo Marques (SP). O júri foi formado pelos curadores independentes André Niemeyer, Julie Dumont e Paulo Gallina e pelo jornalista Washington Neves. Foram premiados os artistas Paulo Jorge Gonçalves (1º lugar), Luiza Kons (2º lugar) e Diogo Santos (3º lugar).

A 14ª edição do Salão (2023) selecionou os artistas Bruna Gidi (BA), Bruno Pinheiro (RJ), Consuelo Veszaro (SP), Felipe Diniz Sanguin (SP), Larissa Fonseca (MG/RJ), Mario Lins (PE/SP), Oksana Rudko (Rússia/SP), Patricia Chueke (RJ), Reitchel Komch (RJ) e Vitor Matsumoto (SP). O júri foi formado por Elias Muradi (artista plástico e gestor da Gare, escola e galeria de arte), Ana Carolina Ralston (jornalista e curadora independente) e Alice Granada (curadora independente). Foram premiados Bruna Gidi (BA; 1º lugar), Felipe Diniz Sanguin (SP; 2º lugar) e Larissa Fonseca (MG/RJ; 3º lugar).

 

Mapa das Artes

Criado em 2004 pelo jornalista Celso Fioravante, o Mapa das Artes (www.mapadasartes.com.br) é o portal de artes visuais mais completo do Brasil, com programação e serviço de museus de todos os Estados do país. O site dispõe de seções diversas, como a dedicada aos salões de arte, com datas e editais; a seção Curtas, com matérias e serviço sobre acontecimentos, eventos e assuntos de interesse do público de artes visuais; além das colunas Supernova, com notas quentes; e seções dedicadas a eventos, mercado de arte, prêmios, personalidades, política cultural, arquitetura, web, patrimônio, polêmicas, críticas e notícias diversas de artes plásticas editadas nos principais veículos jornalísticos do mundo. Sua cobertura abrangente faz do Mapa das Artes uma peça fundamental para o desenvolvimento do circuito brasileiro de arte.

 

Serviço

15º Salão dos Artistas Sem Galeria

Em cartaz até o dia 24/2. A entrada é gratuita. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 17h.

Local: Zipper Galeria.

Endereço: R. Estados Unidos, 1.494, Jardins. Tel. (11) 4306-4306

www.zippergaleria.com.br

@zippergaleria

 

Redes Sociais:

Salão dos Sem Galeria - @salaodossemgaleria

Zipper Galeria: @zippergaleria

Mapa das Artes: @mapadasartesoficial

Alice Granada: @artes.alheias e @alice.granada

Hiro Kai - @br_hiro2020

Renato De Cara: @renatodecara

Lucas Ribeiro: @lucasribeiro.art

Ramon Vieitez: @ramonvieitez

Renan Carvalho: @__renanhcarvalho

Thix - @thix

Vicente Brasileiro - @brasileirovicente

Chiara Sengberg - @chiara.sengberg

Clara A - @a_clara_a

Fil Souza Vieira - @fil.that

Francisco Maranhão - @francisco_horta_maranhao

Jamile Sayão - @jamilesayao 

segunda-feira, 15 de janeiro de 2024

Calafrio 82 e Oeste Bravio 01, o novíssimo títulod e faroeste chegaram!





Chegaram! Finalmente, após o contratempo do recesso da gráfica para as festas de final de ano, Calafrio 82 e Oeste Bravio 01 estão à disposição dos leitores!

Calafrio 82, que vocês conferem o leitor e amigo Cassio Witt homenageado na capa de Rubens Lima, traz a volta do Espantalho numa HQ de justiça macabra pelos irmãos Rubens e Ivan Lima. Uma dupla que volta é o escritor Thiago Del Dono e o desenhista Dhaius Oliveira com Inquisition, pensam que já viram tudo sobre agências de investigações paranormais? Reavaliarão seus conceitos. Ivan Sória Fernandez estreia na Ink&Blood com uma HQ vinda dos bastidores de Calafrio Apresenta Perdidos no Cemitério em A Guia do Cemitério. A HQ de fechamento é Desejos Bestiais da colaboração do texto de Maicol Cristian e desenhos de J Herrero. Nas seções, as tradicionais mensagens dos leitores na Mala Direta. Quem é Quem nos Quadrinhos apresenta Dhaius Oliveira. Mais uma crônica dos anos dourados dos quadrinhos nacionais por Luiz Saidenberg. A matéria da edição trata de uma das mais longevas obras nacionais, Rango, do gaúcho Edgar Vasques. Sidemar resenha o filme A Vingança do Espantalho em CineCalafrio; e encerra a revista com uma resenha de uma edição do passado em Capa Clássica.

E a editora das melhores revistas periódicas nacionais e terror tinha a obrigação de fazer o mesmo com outro gênero idolatrado por fãs de bons quadrinhos, o Faroeste! Então, o primeiro número de Oeste Bravio está lançado! Com capa de Rubens Lima, a edição traz quatro HQs de personagens aos moldes das deliciosas revistas de faroeste dos anos 70 e 80. A primeira dessas histórias é O Braço Esquerdo de Deus escrita por Osny Jr e desenhada por Bira Dantas que estrela o delegado Murphy Wayne. Laudo Ferreira introduz o caçador de recompensas Sabatina, inspirado no western italiano, em A Pistola da Vingança. Sidemar de Castro e Rubens Lima reafirmam mais um degrau na exitosa parceria com Seu Nome é Ringo, em Welcome to Tombstone. E Pier de Queiroz roteirizou Sem Rastro de Pólvora para os desenhos de Ivan Lima, quando contam a saga da cidade Cheating City. Nas seções, o editorial exalta as metas desse título novo. A segunda parte da matéria sobre a história dos quadrinhos de faroeste, agora sobre a produção europeia (vocês não perderam a primeira parte em Calafrio 80, correto? Ainda disponível para venda) por Daniel Saks com muita ajuda de Luiz Antônio Sampaio. O grande editor, escritor e conhecedor de cinema e HQs, José Salles, comenta o filme Punidos pelo Próprio Sangue (Backlash) em CineFaroeste. E para não fugir da fórmula, uma edição do passada resenhada em Capa Clássica (com uma óbvia escolha para essa estreia, imaginam qual?).

Calafrio 82 tem 52 páginas ao preço de R$20,00; Oeste Bravio tem 64 páginas a R$30,00. Ambas as revistas no formato 20 x 28cm, podem ser adquiridas, assim como as demais em estoque, na página Calafrio e Mestres do terror do Facebook, pelo messenger com o editor Daniel Saks, no e-mail revistacalafrio@gmail.com, e em breve nas lojas parceiras favoritas dos leitores!

Edições em estoque:

Periódicas:

. Calafrio: 61, 62, e 64 a 82. Da 53 a 74, R$15,00 cada, a partir da 75, R$20,00 cada.
. Mestres do Terror: 63, e 70 a 80. Da 63 a 76, R$15,00 cada, a partir da 77, R$20,00 cada.
. Calafrio Apresenta Terror Negro: 1 a 5, R$18,00 cada.
. Oeste Bravio 01, R$30,00.

Especiais, R$25,00 cada:

. Calafrio Especial Mangue Negro;
. O Livro Maldito de Cipriano;
. Calafrio Apresenta: Perdidos no Cemitério.

O pagamento pode ser feito por PIX ou transferência bancária. O pacote é postado normalmente no mesmo dia da confirmação do pagamento. Para um exemplar apenas, o custo de postagem é de R$10,00. Até quinze exemplares, um pacote pode ser enviado ao Brasil todo por registro módico. 

terça-feira, 2 de janeiro de 2024

Janeiro tem "Festival de Férias" no Teatro Oficina do Estudante

A programação traz espetáculos infantis quase que diários durante todo o primeiro mês de 2024, com ingressos que variam de R$ 25,00 (meia-entrada) a R$ 50,00 (inteira). Nos fins de semana também serão apresentados stand-ups e comédia.

Uma programação especial em mais uma edição do Festival de Férias, com espetáculos infantis quase que diários, foi organizada para as crianças pelo Teatro Oficina do Estudante que funciona no 3º piso do Shopping Iguatemi Campinas. Estarão em cartaz, durante todo o mês de janeiro, clássicos infantis como: O Patinho Feio, Branca de Neve e os Sete, Chapeuzinho Vermelho, Um Baú de Barulhinho 1 - Teatro para Bebês, Os Três Porquinhos, O Mágico de Oz, A Pequena Sereia, O Pequeno Principe, A Bela e a Fera, A Bela Adormecida, O Menino Maluquinho, Pinóquio, Alice No País das Maravilhas, O Sitio do Pica Pau Amarelo, João e Maria, Rapunzel, João e o Pé de Feijão, Mogli, o Menino Lobo, Cinderela e Aladdin.

.Nos finais de semana a programação de janeiro apresentará stand-ups com Matheus Ceará, Xaxa Xou, Toninho Tornado e Netto Tomáz, Italo Sena e Douglas Di Lima e as comédias Sylvia e Os Barbixas. Confira a programação no site http://www.teatrooficinadoestudante.com.br;. Os ingressos já estão à venda no site www.ingressodigital.com.

        

 

   

 

Seguem link dos vídeos

Os Três Porquinhos:   https://youtu.be/Get0cVtF-gk 

A Pequena Sereia:   https://youtu.be/UjRwBSaYiTg

Aladim: https://youtu.be/mi89ohQMR0U

O mágico de Oz: https://amanhas.com.br/espetaculo/o-magico-de-oz/

Branca de Neve: https://www.youtube.com/watch?v=9-0JMQbx0zE

Chapeuzinho Vermelho:  https://youtu.be/SXBEYNdbmv0

O Menino Maluquinho:  https://youtu.be/B_k3vLLBG9A

Pinóquio: https://www.youtube.com/watch?v=5Vd059HYa1o&feature=emb_imp_woyt

Rapunzel: https://youtu.be/aBP_3luGPxA