quarta-feira, 13 de março de 2013

Fundação Pró-Memória de Indaiatuba - SP amplia pontos de coleta do projeto "Mais Leitura"


A Fundação Pró-Memória de Indaiatuba está ampliando os pontos de coleta do Projeto ‘Mais Leitura’ desenvolvido por meio da Biblioteca Pública ‘Rui Barbosa’. Iniciado com três estandes situados em diferentes pontos da cidade, o projeto agora já conta com cinco estandes instalados nos seguintes locais: um na recepção da Prefeitura Municipal, dois no Terminal Rodoviário, um no Ponto Azul (situado à Rua Ademar de Barros, centro) e um na UBS IX (localizada na Vila de Todos os Santos, região central da cidade). Em breve deverão ser instalados ainda estandes em outros locais com grande circulação de pessoas, como hospitais, bancos e supermercados.

Implantado no município no final de 2010 com o objetivo de incentivar a leitura, o projeto é baseado no princípio do ‘livro livre’, que permite que qualquer pessoa leve um livro emprestado sem que haja necessidade de efetuar nenhum cadastro, e devolva em algum espaço público onde estão afixados estandes do projeto. A Fundação Pró-Memória está providenciando banners explicativos para ser instalados junto aos estandes.

Segundo o superintendente do órgão, Carlos Gustavo Nóbrega de Jesus, todos os exemplares disponibilizados pelo ‘Mais Leitura’ estão sendo carimbados e numerados para que haja maior controle do andamento do projeto. “Nossa proposta é incentivar a leitura e o compartilhamento de cultura e conhecimento, nisso consiste o projeto. Portanto, é muito importante que após concluída a leitura a pessoa devolva o livro em um dos pontos de coleta disponibilizados, permitindo que mais leitores tenham acesso à obra”, explicou.
Os estandes são monitorados frequentemente e os livros repostos sempre que necessário. Mais informações sobre o ‘Mais Leitura pelo telefone (19) 3875-8383.
Foto: Eliandro Figueira – Darlene Ribeiro - ACS/PMI. EMT - Divulgação

Um comentário:

Sonia Sidney disse...

Boa noite,

Gostaria de saber se as pessoas se interessam em pegar os livros, e principalmente se o devolvem nas mesmas condições que o encontrou.

É porque tenho livros para doação, todos conservados como novos.

sonia.

http://ventosevendavais.blogospot.com