quarta-feira, 29 de março de 2017

Site da Turma do Gabi publica a nova edição da Revista Digital em quadrinhos Plugar Kids.


O Estúdio EMT está disponibilizando gratuitamente no Site da Turma do Gabi (www.turmadogabi.com.br ) a edição 03 da Revista em Quadrinhos “Plugar Kids”, que trás HQs da “Turma do Gabi” (Moacir Torres), “Turma da Cassilda” de Tina Glória, Curiosidades e a História “As Aventuras das Maluquinhas em Floresta Azul” (Moacir Torres).

Para ler gratuitamente a Revista Plugar Kids 03, basta acessar:  http://turmadogabi.blogspot.com.br/p/revista-digital-plugar-kids.html

SERVIÇO:
Revista Plugar Kids Nº 03
Autor/Editor: Moacir Torres
Editora EMT
Sites: www.turmadogabi.com.br

Lançamentos - Bar e Cão - Editora Mino

Os membros do coletivo Miolo Frito agora fazem parte do catálogo da Editora Mino. A capa do álbum Bar (formato 21 x 28 cm, 176 páginas, R$ 64,90) é assinada pelo quarteto formado por Breno Ferreira, Benson Chin, Adriano Rampazzo e Thiago A.M.S., com participação de Shun Izumi.

O título narra vários eventos ambientados em um bar frequentado por alguns dos membros do grupo no bairro Bela Vista, em São Paulo. Assim como em suas publicações independentes, eles investiram na combinação de estilos de cada autor. Agora, no entanto, há um enredo maior presente ao longo de toda a obra.

“Dessa vez, há um esqueleto que segura toda essa gordura e muito mais o dedo de um na história do outro”, adianta Adriano Rampazzo. “Claro que não há também um super roteiro, mega detalhado, que cuida de cada entranha. É bem solto e bagunçado como sempre fizemos, mas também acho que é a nossa melhor publicação até agora”, diz o quadrinhista.

O prefácio de Bar é assinado por Lourenço Mutarelli.

Além de participar deste título, Breno Ferreira também publica, pela Mino, o projeto solo Cão (formato 21 x 28 cm, 88 páginas, R$ 41,90). O quadrinho é centrado em uma lenda do sertão paulista da última década do século XIX, o pistoleiro Diogo da Rocha Figueira, o Dioguinho.

Com uma ficha corrida com pelo menos 50 assassinatos listados, ele entrou para o imaginário local por conta das técnicas macabras utilizadas em seus crimes.

“Acho que tinha uns 10 anos quando entrei em uma caverna no interior de São Paulo, na divisa de Santa Rita do Passa Quatro e Tambaú, e me disseram que aquele lugar serviu de abrigo pro Diogo em uma de suas fugas”, conta o artista.

Passadas duas décadas de sua ida ao antigo esconderijo e após alguns anos de pesquisa, Ferreira conta a história do criminoso. A HQ mescla relatos populares com registros históricos para retratar uma das figuras mais temidas e violentas do país.  Fonte: UHQ.

sexta-feira, 24 de março de 2017

IX Festival Internacional de Humor da Amazônia – Ecologia no Traço


Inscrições: 26 de maio a 04 de junho de 2017


Natureza e âmbito do 9º Festival Internacional de Humor da Amazônia- Ecologia no Traço pretende inserir-se no calendário de eventos de humor do Brasil e do mundo, com o objetivo de estimular e divulgar a produção dos humoristas gráficos. É importante que este salão de humor seja uma tribuna gráfica para mostrar o talento e a crítica de todos os cartunistas preocupados com os problemas ecológicos que afligem o nosso planeta, particularmente a Amazônia. 

O 9° Festival Internacional de Humor da Amazônia – Ecologia no traço será realizado no período de 27 de maioa 04 de junho de 2017, no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia, Belém- Pará-Brasil, dentro da programação da XX Feira Pan Amazônica do Livro).


Período de inscrições: 23 de março a 10 de maio de 2017; 
 d) Abertura e Premiação do Salão: 27 de maio de 2017; 
 e) Encerramento do Festival (Belém-Pará): 04 de junho de 2017; 


Modalidades e Seleção
Tema A: Ecologia (Obrigatório) - Nesta categoria consideram-se todos os cartuns inéditos que versem sobre os problemas ecológicos e que não tenham sido premiados em outros eventos. Serão selecionados 50 trabalhos. 


 Tema B: Livre - Nesta categoria consideram-se todos os cartuns inéditos sobre qualquer tema e que não tenham sido premiados em outros eventos. Serão selecionados 35 trabalhos. 
 Tema C: Caricatura - Nesta categoria consideram-se todas as caricaturas inéditas de qualquer personalidade reconhecida e que não tenham sido premiados em outros eventos. Serão selecionados 40 trabalhos. 


IX Salão Internacional de Humor da Amazônia – Ecologia no Traço 
26 de maio a 04 de junho de 2017 Belém-Pará-Brasil 


 No total serão atribuídos três Prêmios: Tema A: Ecologia: 1° lugar: R$2.000,00 (valor bruto) - Tema B: Livre: 1° lugar: R$1.500,00 (valor bruto) - Tema C: Caricatura: 1° lugar: R$2.000,00 (valor bruto) sujeito a taxas das tranferências às contas dos premiados) 

b) O valor dos prêmios está sujeito aos impostos legais e taxas bancárias em vigor no momento da sua atribuição/repasse; 

O 9° Salão Internacional de Humor da Amazônia – Ecologia no Traço acontecerá na cidade de Belém, Estado do Pará, no período de 26 de maio a 04 de junho de 2017, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. 

10. Organizadores 
Email para envio da ficha de inscrição - Email para envio: humorecologico@gmail.com

Lançamento - Space Opera em Quadrinhos - Raphael Fernandes - Editora Draco


Editora Draco marcará presença na CCXP Tour, em Recife, com a presença do editor Raphael Fernandes, na mesa F04.

Ele fará o lançamento de Space Opera em Quadrinhos, um álbum com oito HQs que traz raças alienígenas, intrigas políticas, muitas naves e outros elementos do gênero em diversos estilos, que vão do mangá ao humor, passando por tramas densas e viagens psicodélicas.

O título conta com os roteiristas Jun Sugiyama, Tiago P. Zanetic, Larissa Palmieri, Luís Carlos Sousa, Rafael Levi, Alessio Esteves, Fernando Barone e Ângelo Dias.

A equipe também traz os desenhistas Kazuo Miyahara, Eder Santos, Rocher Knight, Braziliano, MJ Macedo, Carlos Sekko, Giovanni Pedroni e Ioannis Fiore, que fez a capa.

Space Opera em Quadrinhos tem formato 17 x 24 cm, 160 páginas e preço de R$ 39,90.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Inscrições para o 10º Concurso Cultural da Turma do Gabi – Desenho seguem até 30 de Agosto.

As inscrições seguem até 30 de agosto.

O tema escolhido para a elaboração dos desenhos, neste ano foi TURMA DO GABI.

(O desenho pode ser Tema Livre, mas tem que trabalhar com algum personagem da Turma do Gabi.)

Podem participar do concurso crianças e jovens de todo o país, com idade entre 9 e 14 anos.

Os participantes devem fazer um desenho em Papel  Ofício e enviar para:

10º Concurso Cultural da Turma do Gabi
Rua Eliza Ghirotti, 332, Monte Verde, Cep: 13348-872, Indaiatuba, SP.

A premiação para os três melhores trabalhos será um tablet e as três menções receberão kits de revistas e livros da Turma do Gabi.

Realização: Estúdio Moacir Torres (EMT)

Apoio Cultural: Shopping Parque Mall Indaiatuba, Colégio Episteme, Yazigi Indaiatuba e Auto-Escola Cecap.

Confira o regulamento e Ficha de Inscrição no site: www.turmadogabi.com.br.

SERVIÇO:
10° Concurso Cultural Turma do Gabi – Desenho
Realização: Estúdio EMT
Informações: (19) 98157-3786

Feirão das HQs - Porto Alegre - RS


Feirão das HQs comemora seu primeiro aniversário em Porto Alegre

Nos dias 25 e 26 de março, o Feirão das HQs comemorará seu primeiro aniversário com dez artistas expondo e divulgando seus trabalhos. Já passaram pelo evento 38 autores nacionais e regionais que fizeram lançamentos de HQs e divulgaram seus trabalhos.
No sábado, 25 de março, estarão presentes os artistas Lucas SB, Ana Carolina Gonçalves (Piccolo Penguino), Edu Zuchi, Márcio Rampi, com a HQ Lester, e Fábio Mesmo e Paulo Daniel Santos, com a HQ Maye.
No domingo, 26 de março, estarão presentes Mariana Couto, José Weingartner Jr, com a HQ Boys Don´t Cry, Guilherme Smee, com a HQ Esperando o Mundo Mudar, Guilherme Tesch, da Estamparia Ilustrartística, e Rodney Buchemi, que ministrará dois workshops no Dínamo Estúdio.
O Feirão das HQS, em seu primeiro ano, teve 13 edições em Porto Alegre e duas no Vale dos Sinos, na cidade de Novo Hamburgo. O evento deste final de semana será no Café Cartum (Avenida José do Patrocínio 637), na capital gaúha, das 15h30 às 18h. Fonte: UHQ

quarta-feira, 22 de março de 2017

História em quadrinhos, literatura e exposição celebram a revolução pernambucana


bicentenário da revolução pernambucana é o tema de uma exposição que vai durar todo o ano no Museu da Cidade do Recife (MCR), localizado no Forte das Cinco Pontas – local que faz parte da própria história da insurreição. A abertura ocorreu no dia (12), no dia do aniversário de 480 anos da capital do estado.
A exposição, feita em parceria com o Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano (IAHGP), é dividida em cinco eixos. A ideia, segundo a arquiteta e diretora do Museu Betânia Corrêa de Araújo, é transmitir as ideias que nortearam a revolução. “A gente quer olhar a exposição a partir dos ideais republicanos, da liberdade, da democracia, que estão presentes ainda hoje. E olha também para a memória da própria cidade, da nossa bandeira e a valorização dessa memória”.
No ponto de partida são destacados os ideais propagados pela revolta e inspirados por episódios como a Revolução Francesa. Há também projeção dos nomes dos 150 homens presos no Forte quando a revolução foi reprimida pelo Império português. O Recife da época – chamado de Vila de Santo Antônio do Recife de Pernambuco – é o tema do segundo eixo. Vídeos com desenhos da época, de autoria dos franceses Jean-Baptiste Debret e Louis-François de Tollenare, mostram ao visitante o cotidiano da região.
Na terceira etapa, documentos e objetos históricos ligados à revolução estão disponíveis. Um deles é a espada de Leão Coroado, o capitão do Exército José de Barros Lima, membro do grupo revolucionário e autor do assassinato do brigadeiro Manuel Joaquim Barbosa de Castro, que fez eclodir a revolta.
Os locais considerados marcos da revolução são expostos em vídeos na quarta parte da exposição, Cidade Memória, junto a depoimentos de historiadores. O último eixo é interativo: o visitante pode criar e expor sua própria bandeira, uma referência à criação da bandeira de Pernambuco pelos revolucionários. Com poucas alterações, ela é a mesma até hoje.
Betânia destaca a  liberdade como um dos ideais presentes na exposição. “A liberdade foi um dos grandes problemas da própria revolução, até porque existia uma mão de obra escrava e a cidade e o país dependia dessa mão de obra. E no Brasil a gente ainda tem diversos problemas que precisam ser resolvidos com relação à liberdade e democracia”.
Dois livros também vão ser lançados com a exposição: uma reedição da História da Revolução de Pernambuco em 1817, escrito ainda no século 19 por um dos revolucionários, monsenhor Francisco Muniz Tavares e o ABCdário da Revolução Republicana de 1817, organizado pela diretora do Museu. São quase 70 verbetes de palavras que evocam aspectos do acontecimento histórico. O Instituto Histórico ainda espera lançar documentos manuscritos inéditos referentes à revolução.
Amor em tempos de revolução
Nem só de registros puramente históricos vive a memória da revolução pernambucana. Há 10 anos o jornalista e escritor Paulo Santos de Oliveira lançava A Noiva da Revolução, romance proibido – e real – da época entre o brasileiro Domingos José Martins, um dos líderes da insurreição, e Maria Teodora da Costa, filha de portugueses ricos de uma família tradicional do Recife. Nesse bicentenário, a obra foi adaptada em duas novas publicações em formato de história em quadrinhos.
Uma delas tem roteiro do próprio Paulo Santos, publicada pela Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), com ilustração de Pedro Zenival Ramos Ferraz. 1817 – Amor e Revoluçãoainda não tem previsão de lançamento, mas ocorrerá neste ano.  Com traços detalhados determinados por uma pesquisa histórica, o material deve reunir cerca de 100 páginas.
A outra, A Noiva, é a publicação de estreia da produtora Ueon Productions, do ilustrador Thony Silas, colaborador da editora Marvel, dos Estados Unidos. Serão oito volumes em uma linguagem mais próxima aos quadrinhos de super-heróis. A edição de estreia será apresentada ao público na Comic Com Experience Tour Nordeste, entre 13 e 16 de abril.
Fonte: Agência Brasil. Visto no ZineBrasil

segunda-feira, 20 de março de 2017

Lançamento - Duetos Essenciais - Edgar Franco


DUETOS ESSENCIAIS: novo álbum em quadrinhos de Edgar Franco apresenta parcerias com quadrinhistas consagrados e emergentes

Acaba de ser lançado pela editora Marca de Fantasia o álbum DUETOS ESSENCIAIS, o volume de 80 páginas apresenta uma seleção de histórias em quadrinhos curtas feitas em parcerias do Ciberpajé Edgar Franco com 23 significativos artistas da cena brasileira de quadrinhos, entre nomes consagrados como Júlio Shimamoto, Gian Danton, Gazy Andraus, Luciano Irrthum, Omar Viñole, Petter Baiestorf & Antonio Eder e outros emergentes. As parcerias são de todas as formas possíveis, em alguns trabalhos Franco assina só o roteiro, em outros os desenhos, também fez arte final em HQs de alguns artistas e teve outros arte finalizando obras suas. A característica mais marcante do álbum é o experimentalismo de linguagem e a total liberdade criativa dos criadores. A obra foi pensada e montada em 2003, mas só agora foi editada. Franco e o editor Henrique Magalhães mantiveram todo o conteúdo da versão original, valorizando o aspecto histórico dessa produção.

Leia o texto de apresentação da obra escrito pelo Dr. Henrique Magalhães:
"Edgar Franco eu já conhecia há alguns anos, desde a explosão dos fanzines no país em meados dos anos 1980. Ao fundar a editora Marca de Fantasia em 1995 foi ele um dos autores fundamentais para a constituição da revista Tyli-Tyli – depois Mandala – dedicada aos quadrinhos poético-filosóficos, desta forma estabelecemos uma parceria artística e afetiva que perdura até hoje. Além dos livros teóricos que Edgar nos presenteia, temos o prazer de trazer a público sua revista em quadrinhos Artlectos e Pós-humanos, em que exprime de forma mais experimental sua criação. Em 2003 chegou-me às mãos um pacote enviado por Edgar com uma série de quadrinhos feitos em parcerias, com a proposta de edição de um álbum chamado Duetos essenciais. Foi uma grande surpresa, pois só conhecia dele o trabalho solo, como era natural dada a extrema personificação de sua obra. O que vi foi tão impactante que de certo modo me deixou imobilizado. Foi o momento em que a editora tomava outros rumos produtivos, deixando a fotocópia de lado e partindo para a impressão em laser. Isto me possibilitava o controle da qualidade da produção, mas criava limitações sobretudo com relação ao formato. Essas condicionantes por certo foram os motivos principais para o adiamento por tanto tempo dessa edição tão seminal de Edgar, que apresentamos agora. Depois de tanto tempo a obra vem marcada inevitavelmente pela temporalidade, mas que não deixa de ter seu valor implícito, além de representar o resgate de um tesouro perdido e que afinal veio à luz. Neste álbum é possível ver um momento muito importante da obra de Edgar Franco, um estágio de seu desenvolvimento que foi promissor para a maturidade atual. Por outro lado, mostra a humildade do autor em compartilhar com generosidade seu universo tão pessoal, encontrando ressonância em tantos artistas que, por fim, celebraram com ele a sua arte." (Henrique Magalhães)

O álbum incluí um posfácio em que Edgar Franco fala brevemente sobre a importância e singularidade de cada um dos 23 quadrinistas que desenvolverem esses "duetos essenciais" com ele, sendo eles: Shimamoto, Gian Danton, Omar Vinõle, Ricardo Borges, Luciano Irrthum, Simone Maia, Nuno Nisa, Norival Bottos Junior, Gazy Andraus, Rose Franco, RPC, Petter Baiestorf, Marcos Freitas, Roberto Schima, Henry Jaepelt, Al Greco, Luciano Teodourus, Erika Saheki, Hiiris Lassorian, Marcelo Marat, Michel, J.M.Tognon, Antonio Eder.

A obra pode ser adquirida diretamente no site da editora Marca de Fantasia, nesse link:

Apoio para diretores na produção de curtas-metragens - BDMG


BDMG Cultural e Fundação Clóvis Salgado lançam o edital do 4º BDMG Cultural/FCS de Estímulo ao Curta Metragem de Baixo Orçamento, com inscrições gratuitas até 28 de abril
Para incentivar e fomentar a cena do audiovisual no estado, o BDMG Cultural e a Fundação Clóvis Salgado dão continuidade ao Prêmio BDMG Cultural/FCS de Estímulo ao Curta Metragem de Baixo Orçamento. Em sua 4ª edição, a iniciativa consagrará quatro projetos em duas categorias, com premiações em dinheiro.

Na categoria Estreante, poderão participar diretores que já realizaram até dois curtas-metragens, com comprovada exibição pública, e os vencedores receberão R$30.000 (cada). Na Não Estreante, apenas diretores que já realizaram pelo menos três curtas com comprovação pública em festivais, mostras ou televisão, poderão se inscrever. Os diretores contemplados receberão R$50.000 (cada).

Uma comissão julgadora composta por três profissionais do setor cultural selecionará os vencedores. O resultado será divulgado no dia 20 de junho de 2017, e os realizadores terão até o dia 4 de dezembro deste ano para finalizar os projetos.

O Prêmio BDMG Cultural/FCS de Estímulo ao Curta Metragem de Baixo Orçamento tem como principal objetivo fomentar os novos diretores no estado, oferecendo a possibilidade de elaborar propostas estéticas e conceituais, que utilizem ferramentas tecnológicas de produção de baixo custo e fácil acesso.

Inscrições
Os interessados poderão se inscrever presencialmente na Gerência de Cinema do Palácio das Artes, até 28 de abril de 2017, de 10h às 18h; ou via Correios. É possível apresentar até duas produções, com no mínimo 70% de equipe residente em Minas Gerais e 60% das gravações realizadas no estado.

Regulamento e ficha de inscrição no site www.bdmgcultural.mg.gov.br. Fonte: PaginaCultural

sexta-feira, 17 de março de 2017

Lançamento - Dependência Emocional - Lorena Kaz - SP.


No próximo dia  21 de março, às 19h, a autora Lorena kaz, estará lançando o livro Morrer de Amor e Continuar Vivendono qual a autora usa a própria experiência para ajudar mulheres a superarem a dependência emocional.
Morrer de Amor e Continuar Vivendo, traz 64 histórias em quadrinhos da ilustradora Lorena Kaz, sendo que 28 das ilustrações estarão na mostra que vai até o dia 28 de março.
O livro nasceu do projeto criado por Lorena há quatro anos – uma série de quadrinhos sobre dependência emocional, cotidiano e pressões sociais – retratadas a partir de sua própria experiência. O projeto cresceu e deu origem a uma página no Facebook, que hoje conta com cerca de 166 mil seguidores.
“Durante anos acreditei que minha felicidade e realização pessoal dependiam do meu relacionamento afetivo. Não me sentia capaz de ser feliz sozinha. Com a terapia percebi que tinha um alto grau de dependência emocional e que poderia mudar minhas relações se trabalhasse minha autoestima”, explica Lorena. “Agora quero ajudar outras mulheres a se valorizarem e saírem da situação de abuso e dependência emocional dentro do relacionamento afetivo”. Com inspiração nos encontros do grupo Mulheres que Amam Demais, que Lorena frequentou, as participantes serão convidadas a narrar suas histórias, mas também expressar seus sentimentos por meio das artes gráficas.
A fanpage Projeto Morrer de Amor e Continuar Vivendo (fb.com/projetomorrerdeamor) tem como foco o apoio emocional. A artista publica relatos de fãs da página sobre experiências em relacionamentos para desmistificar estereótipos e aprofundar um pouco mais o conhecimento geral sobre o tema. “Fala-se muito de abuso físico, mas muito pouco sobre outros tipos de abuso, como o verbal e o psicológico ou sobre os motivos que mantém uma pessoa presa ao relacionamento abusivo”.
A página também traz ilustrações e posts autorais com indicações de ajuda e esclarecimentos sobre o tema. “Mais de 40 pessoas por semana me escrevem mensagens de apoio ao projeto, relatos de vida e pedidos de ajuda. Estes contatos me animam muito e me fazem pensar o quanto o projeto é necessário e que estou indo pelo caminho certo”.
A AUTORA
Lorena Kaz tem 34 anos, é artista gráfica e ilustradora, formada em Desenho Industrial pela PUC-Rio. Em 2015 lançou o livro Uma lhama no cinema. É autora de várias ilustrações para livros infantis. Seus trabalhos podem ser vistos no site lorenakaz.com/quadrinhos.
Sobre o Press Release. Visto no ZineBrasil

quarta-feira, 15 de março de 2017

Revista digital “Plugar Kids” - Gratuita para leitura - EMT


O Estúdio EMT está disponibilizando gratuitamente no Site da “Turma do Gabi” as edições 01 e 02 da Revista em Quadrinhos “Plugar Kids”, que trás HQs da “Turma do Gabi” (Moacir Torres), “Eco Robô” de Marcos Gratão e Os Espertinhos de Júlio Magah.

Nestas edições ainda tem “Curiosidades”, “Você Sabia?” e Histórias da Turma do Gabi.

Para ler gratuitamente as Revista Plugar Kids 01 e 02, basta acessar: 

SERVIÇO:
Revista Plugar Kids Nº 01 e 02
Autor/Editor: Moacir Torres
Editora EMT
Sites: www.turmadogabi.com.br

Catarse - Lorenna – Vingança Radioativa - Marcio Abreu


Lorenna #1 – Vingança Radioativa é um projeto nasceu de uma parceria entre dois amigos que amam a nona arte: o quadrinhista Marcio Abreu e o roteirista Julio Santos, além do colorista Vinicius Townsend e a letrista Amanda Abreu.

Na trama, uma garota vive num cenário pós-guerra nuclear mundial. Nesse contexto pós-apocalíptico, sua família é dizimada pelo vilão Três Dedos, o tirano que domina a cidade de Megatrópoles com mãos de ferro, juntamente com suas gangues.

Lorenna cresce desenvolvendo suas habilidades adquiridas pela radiação, tornando-se numa mulher poderosa, uma verdadeira guerreira. Dividida entre a vingança e a restauração da ordem, decide pôr fim ao mundo de terror, instaurado por aquele que deturpa o poder.

Para possibilitar a publicação, o título está na plataforma colaborativa Catarse – clique aqui e confira como participar e as recompensas. Fonte: UHQ. EMT - Divulgação

domingo, 12 de março de 2017

Literatura - Inscrições abertas para o prêmio oceanos 2016


20 de maio de 2016
O prêmio Oceanos, realizado em parceria com o Itaú Cultural, foi criado com o objetivo de promover um intercâmbio literário entre as produções de língua portuguesa. Em sua segunda edição, a premiação seleciona as melhores obras de escritores lusófonos publicadas em primeira edição no Brasil em 2015.
Criações literárias publicadas nos demais países de língua portuguesa podem concorrer desde que tenham sido lançadas originalmente entre 2012 e 2015 e publicadas no ano passado por editora brasileira ou sediada no Brasil. Não é permitida a participação de livros infantis ou infantojuvenis.
As inscrições para esta edição acontecem de 19 de maio a 20 de junho. As produções participantes devem ser enviadas no formato e-Pub, mesmo aquelas publicadas apenas em versão impressa. As obras devem se enquadrar em uma das quatro categorias: Poesia, Prosa de Ficção, Crônica e Dramaturgia.
Todas as obras inscritas serão lidas e avaliadas pelos jurados exclusivamente por e-reader fornecido pela Kobo e pela Livraria Cultura. Nesta edição, 230 mil reais serão distribuídos entre os quatro ganhadores, da seguinte forma:
1o lugar = 100 mil reais
2o lugar = 60 mil reais
3o lugar = 40 mil reais
4o lugar = 30 mil reais
Para mais informações, acesse o site da premiação aqui.
Fonte: ItauCultural. EMT - Cultura